FUTURO

A bicicleta é inegavelmente um elemento de sempre na sociedade atual. Introduzida no início do século XIX, muito evoluiu, apesar de pouco mudar na sua estrutura base. Tendo como função primeira o transporte, desde cedo o seu potencial se revelou. Rondando um bilhão em todo o mundo, as bicicletas são o principal meio de transporte em muitas regiões, a ferramenta de trabalho de muitos e um elemento recreativo para todos. O seu grande impacto na sociedade é óbvio, indo desde o seu caráter prático até a sua importância na emancipação feminina, dando uma mobilidade e liberdade sem precedentes à mulher. É ainda importante salientar que muitos dos componentes essenciais ao desenvolvimento do automóvel foram criados originalmente para a bicicleta.

Num mundo tecnológico e dominado pelo design, o desejo por bicicletas Hi-Tech só podia crescer. Nos últimos anos, o desenvolvimento da tecnologia e o recurso a novos materiais, como polímeros e fibras de carbono cada vez mais leves e resistentes, reinventaram a bicicleta. Surgiram modelos que se adéquam a todas as necessidades; Hi-Tech quer na construção, materiais e elementos que os constituem, quer nas funcionalidades que os distinguem. Desde a leveza, durabilidade e conforto necessários à locomoção ou à prática desportiva, aos extras que fazem qualquer amante da tecnologia vibrar. A lista de opções é imensa e o destaque vai claramente para as bicicletas que fogem um pouco ao molde tradicional.

A motorização, criando uma ponte de ligação entre bicicletas e motorizadas, foi sempre um ponto de interesse. Também surgiram bicicletas conceptuais, autênticas obras de arte, onde o quadro toma as mais variadas formas, ou cuja posição sentada desafia as leis da física, a própria gravidade. O design, marcado em todos os modelos, deu origem a linhas mais contemporâneas e a um apelo estético inerente à maioria dos produtos atuais. Os monociclos, comuns no circo, não são novidade, mas outra corrente importante na evolução da bicicleta é a vontade de lhe adicionar mais rodas, três, quatro…

Enfim, as bicicletas são mais que meros objetos utilitários, são peças que trazem ao Homem alegria e diversão, na sua utilização, mas também na sua criação. Tornaram-se elementos iconográficos capazes de subir montanhas ou carregar a bateria de um computador portátil. Elementos de sempre, e para sempre.

Matéria retirada do blog obviousmag

Compartilhe a natureza!