A idéia do design e da tecnologia a serviço do homem, não é somente um valor puramente estético ou uma tecnologia alegórica. Na realidade, acredito que design e tecnologia devem andar de mãos dadas para ajudar em uma melhor qualidade de vida para o ser humano.

O que iremos comer daqui a vinte anos? Como iremos produzir, conservar e preparar os alimentos num futuro próximo? Foram levadass em conta as atuais tendências e extrapoladas para um horizonte temporal de cerca de vinte anos. Os designers sintetizaram as suas idéias. Abaixo os projetos.

O primeiro, intitulado home farming (agricultura doméstica), é semelhante a um móvel alongado com prateleiras. Consiste numa estufa dividida em diferentes níveis com a possibilidade de obter condições ambientais diferentes em cada nível e assim cultivar diferentes espécies vegetais. Nos níveis mais baixos possui um reservatório de água que permite a criação de peixes. É, no fundo, semelhante a uma geladeira, mas com os alimentos vivos e, portanto, sempre frescos.

3

O segundo, diagnostic kitchen (cozinha diagnóstica), não é mais que um monitor que fornece informação personalizada sobre a comida. Graças a este dispositivo pode-se saber qual o estado exato dos alimentos que se prepara para se ingerir. Mas há mais: existe um pequeno sensor que engole os alimentos como um comprimido e que fornece indicações precisas sobre o que comer baseado na sua condição física e requisitos nutricionais.

1

O último chama-se food creation (criação gastronómica). A partir de vários alimentos este engenho cria combinações de diversas formas e consistências. É de todos os projetos o mais misterioso mas as suas potencialidades prometem ser extraordinárias. Acabar-se a eterna dúvida sobre o que vai ter para o jantar…

2

Jefferson.

Fotos: obviousmag.org

Compartilhe a natureza!