A quem interessar possa – e certamente são muitos: Curitiba já tem uma cena de moda. E ao contrário do que parece à primeira vista, não é uma cena qualquer, ainda incipiente. A capital paranaense já produz moda internacional além do streetwear e está aos poucos conquistando mais espaço no cenário nacional.

Um dos nomes de maior destaque no cenário brasileiro atualmente, Jefferson Kulig é o exemplo da moda de qualidade que é feita aqui e exportada para o mundo. O estilista e, mais que isso, designer de tendências, é formado em Economia e começou a interessar-se pelo vestuário ainda na fábrica de tricô de seus pais. Foi quando teve as primeiras experiências com os pontos e a trama do tecido.

Preocupado com o aperfeiçoamento do seu modo artístico de ver e criar sua moda, fez um curso de criação com Marie Rucki, em São Paulo, e de lá para cá começou a desenvolver um trabalho de características muito próprias e bem marcadas. Em parceria com a Rhodia, Kulig passou a desenvolver seus próprios tecidos e estampas a cada coleção. Foi então que criou o famoso “borracha” – tecido de alta tecnologia que tem a estrutura alterada por um processo de vulcanização.

É aí que começa o diferencial da moda desenhada por Kulig: trabalhando prioritariamente com tecidos sintéticos, ele desenvolve cerca de oito para cada coleção, além das estampas e do detalhe – fundamental em algumas peças – do corte a laser. “Eu procuro um tecido que valorize o corpo feminino, deixe mais bonito sem colar, como a lycra. Que não acompanhe as formas do corpo, mas sim a curvatura natural”, explica.

Todo esse trabalho artístico já foi vastamente reconhecido fora daqui – com a participação no reconhecido São Paulo Fashion Week desde 2003. Coincidentemente ou não, foi na mesma época que o estilista notou que a cidade começava a aceitar mais o tipo de moda produzida por ele. “Há dois anos o público de Curitiba parece estar se tornando mais ousado, a cultura de moda está mais acessível”, comenta.

Por PRISCILLA FOGGIATO – Fonte: curitibadeluxe.com.br

Compartilhe a natureza!