Muito comum no Brasil, o bambu é uma planta impressionante. De origem asiática, é nativo em quase todos os continentes, menos no europeu, além de ser sagrado na Ásia. No Japão, representa “BUDA”, já na China acredita-se que seu oco é um compartimento de pureza e morada dos deuses.

o-bambu-representa-o-buda-a-madeira-do-futuro-blog-usenatureza

O bambu não floresce todos os anos e, quando o faz, todos os indivíduos com a mesma origem genética podem florescer simultaneamente, vindo a morrer.  No Brasil, foi trazido por primeiro pelos portugueses, e depois por imigrantes chineses e japoneses, no ciclo do café.
Existem 5.000 espécies em todo o mundo e 200 no Brasil, sendo quatro nativas: jativoca e gambaúba, na região Norte; taquara e taquaruçu, em Minas Gerais. No Nordeste é plantado para produção de papel. Ele é tão durável e resistente quanto o concreto e aço, pode ser usado na construção (bambucreto), alimentação, produção do álcool, celulose, reflorestamento, artesanato, decoração,  movelaria e em tantas outras funções, além de ser sustentável e ter baixo custo. Vale a pena conhecer um pouquinho mais dessa planta incrível.