flores

Os Florais de Bach ou Florais que curam a alma são distribuídos em mais de 60 países ao redor do mundo.

Essa terapia complementar que procura tratar a causa da doença por meio do uso de essências florais, todas elas descobertas pelo Dr. Edward Bach.

Algumas pesquisas científicas feitas no Reino Unido, em 2003, mostraram que mais de 90% dos remédios só funcionam para 30% a 50% das pessoas, portanto as terapias complementares devem também ser pensadas e utilizadas com bom senso para colaborar no processo de cura, seja física, mental ou mesmo espiritual.

 


Em alguns países do mundo tudo o que se sabe são dos pontos turísticos, das belezas e das paisagens estonteantes. O que é ruim para as cidades e o restante do planeta é camuflado, literalmente, na fumaça.

A China, por exemplo, é conhecida por suas belas paisagens naturais. Mas isso não mostra o que está realmente acontecendo em outras partes do país, onde a poluição não recebe a atenção devida. A cidade de Beijing já se tornou notória pelas muitas nuvens de fumaça, que apresentam diversos riscos de saúde para qualquer pessoa que não faça uso de máscaras. Além disso, dejetos são jogados nos rios de maneira comum.

Os governantes juraram que irão se preocupar com esse problema, mas a mudança será difícil em um país em que a indústria cresce de maneira tão rápida.

chinaboy

chinadust

chinaoil


estamos-acabando-com-o-planeta-ate-quando-blog-usenatureza

Hoje, já somos mais de 7 bilhões de pessoas no planeta, e já foi mais que comprovado que o planeta não comporta essa quantidade de gente.

Não sabemos economizar e destruímos nossa própria casa. Desmatamos nossas matas, poluímos nossas águas, ignorando o impacto que isso vem causando no nosso clima, e os desastres naturais cada vez mais frequentes.

Estima- se que matamos um espaço aproximadamente do tamanho do estado do Texas por ano em nossos oceanos, devido a pesca de arrasto, ao esgoto que vai pro mar e pros rios e todo o lixo que é jogado por lá também. Esse lixo inclusive se transformou em uma ilha de lixo com duas vezes o tamanho do Texas lá pelo lado do Oceano Pacífico, essa é uma, das cinco ilhas que existem por aí, amontoadas em um redemoinho no oceano.


Há 30 anos atrás a jornalista norte-americana Victoria Lautman, viajou pela primeira vez para índia e se encantou com a beleza das edificações, enormes templos subterrâneos, construídos para a captação e o armazenamento de água em regiões onde o clima é seco na maior parte do ano, os chamados ”stepwells” ou “vãos de escada”. São uma categoria inteira da arquitetura  que tem lentamente se desintegrado e pouquíssimas pessoas chegaram a conhecer.

arquitetura-que-esta-desaparecendo-na-india-victoria-blog-usenatureza

arquitetura-que-esta-desaparecendonaindia-blog-usenatureza

Inspirada por documentar os vãos antes que eles desapareçam, Lautman tem viajado para a Índia várias vezes nos últimos anos e atualmente busca uma editora para ajudar para publicas suas fotos. Embora existam mais de 120, a jornalista revela que eles nunca são idênticos “No entanto, não existem dois exemplares idênticos. Cada um tem caráter único, influenciado pela região em que foi construído. Os templos hindus subterrâneos, por exemplo, são repletos de esculturas de divindades femininas”.

arquitetura-que-esta-desaparecendo-na-india-blog-usenaturezaarquitetura-que-esta-desaparecendo-na-india-stepwells-blog-usenatureza


...7891011...203040...