A exposição “Washed Ashore“ criada pela professora Angela Haseltine Pozzi mostra obras incríveis que se olhadas de perto é possível ver o material com que foram criadas. Copos, isopor, garrafas, sapatos e centenas de outros lixos fazem parte das obras.

lixo_mar_1

Todo o material utilizado foi encontrado nas praias da cidade de Brandon em Oregon – EUA. A professora chocada com a quantidade de lixo que o mar trazia para a areia resolveu fazer algo a mais pela região. Pozzi recrutou os membros da comunidade para ajudar a limpar a praia e começaram a construir esculturas gigantes da vida do mar que são os mais afetados pela poluição de plástico.

lixo_mar_2

Ao longo de três anos eles coletaram mais de 11 toneladas de detritos das praias e foram construídas mais de 30 esculturas, e um programa de educação que corre pelos Estados unidos.  Iniciativa de uma comunidade em prol de um bem maior que é a Natureza.

lixo_mar_4

 

 


O projeto “Face the foliage”, trabalho da design americana Justina Blakeney que desenha rostos femininos com flores.

Com delicadeza nos traços e com muitas cores a artista mostra expressões e muita beleza com sua arte.

rosto_1

rosto_2

 

rosto_3


Artista israelense Zemer Peled explora a beleza e a brutalidade da natureza com esculturas construídas com cacos de cerâmica. As peças florescem como flores ou criaturas do mar, levando cor do uso de azul cobalto encontrada em desenhos e paisagens utilizados na cerâmica tradicional japonesa. O artista utiliza um rolo de laje para construir folhas de argila que são disparados e depois em pedaços com um martelo, proporcionando um contraste entre materiais lisos e macios que entram em cada peça.

Blue-White-porcelain-shards-flower_1

Pair-by-the-sea_5

peled-1

peled-2


Em Bali, na Indonésia, é possível se deparar com um palácio sustentável. Feita de bambu em sua maior parte, a casa Sharma Springs, feita sob encomenda pela família Sharma, é um verdadeiro refúgio em meio à natureza. Projetada pela Ibuku, especialista em construções sustentáveis, a estrutura artesanal foi pensada para integrar o meio ambiente, respeitando a vida ao ar livre.

Com o design inspirado numa flor de lótus, os seis andares e dividida em várias torres, a casa de 750 metros quadrados une técnicas tradicionais utilizadas pelos artesãos locais e engenharia civil moderna em sua enorme estrutura, sendo que todo o mobiliário também foi desenvolvido pela construtora.  O núcleo da casa é formado por 12 pilares de bambu com 18 metros de comprimento, que se estendem até o último andar, de onde se avista toda a paisagem de uma maneira única.

sharmasprings4

sharmasprings11

sharmasprings13

sharmasprings22


...34567...102030...